Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de julho, 2019

Sobre Sebos e Livros

Olá caros leitores e caríssimas leitoras! Como estão? Hoje venho falar de um assunto importante para comunidade leitora brasileira. Se você assim como eu gosta muito de ler, então essa postagem é pra você mesmo. Uma dica que posso dar para você que quer muito ler um livro, mas não tem dinheiro, no momento, para comprá-lo porque está caro é parar um momento para repensar a questão do consumo inteligente, pois a moda do momento e do futuro é ser uma pessoa sustentável, não é mesmo?! Então tentar encontrar um exemplar de segunda mão seria uma opção bastante acessível para você. Em geral os SEBOS sempre serão os melhores amigos de leitores ávidos, e pensando nisso, vai que encontra algum livro interessante por lá e com precinho camarada? Então, não perca tempo e procure logo por eles! Se não encontrar o livro que quer, espere um pouco e volte lá em alguns dias, uma hora esse livro vai chegar no SEBO mais perto de você. Acredite! Seja persistente! Caso não tenha paciência ou saúde, por ser

Resenha Toda Sua: Reencontrando amor no Japão

Livro: Toda Sua - Reencontrando o amor no Japão Editora: Amazon/ Independente Autor: Glaucio Imada Tomura Sinopse: Lá de cima a vista da cidade era incrível. Nas bordas laterais, telescópios potentes desnudavam a cidade quase por completo em seus giros salientes de 180° graus. Um pouco mais abaixo um jardim secreto formado para os casais de namorados englobava quase toda a laje. Haviam bancos distribuídos por todos os lados e à noite um clima romântico pairava no ar impulsionado pelos jogos de luzes estrategicamente distribuídos por todo o ambiente. _ Consegue localizar meu apto daqui de cima? Edgar a desafiava enquanto ouvia a moeda de 100 descer pelo orifício do aparelho.Ficaram ali por um bom tempo curtindo a paisagem. Quando desceram para o jardim suspenso eles encontraram um banquinho vago onde ficaram conversando sobre diversos assuntos por bastante tempo. Descobriram gostos semelhantes e mais uma vez relembraram dos momentos mais marcantes na infância de ambos. Olá quer

Resenha: Mini contos e muito menos

Obra: Mini contos e muito menos Editora:Amazon/Independente Autor: Marcelo Spalding Sinopse: Minicontos e Muito Menos é o primeiro livro de minicontos de Marcelo Spalding, doutor em Língua Portuguesa que, em seu Mestrado, fez a primeira dissertação do Brasil sobre os minicontos. Marcelo também é editor do site www.minicontos.com.br Olá queridos leitores e leitoras, hoje trago a vocês uma resenha de uma  obra muito peculiar, trata-se de "mini contos e muito menos". Pelo título já dá para saber que a obra é de mini contos, para ser preciso são 5 mini contos contidos na obra. Os nomes dos mini contos são: Cinco Marias, Ciranda da vida, Cédula viva, Faces de sete poemas e Sinal dos tempos. Os minicontos são narrados independentes, os mesmos não possuem ligação entre si, visto que, em alguns livros de contos, os mesmos possuem ligação com os outros, nessa obra não. Eu achei os minicontos muito bem escritos, com tramas bem elaboradas e também coerentes em suas histórias, c

Eu preenchido!

Existem dias em que tudo parece diferente, especial, para mim foi um dia assim. Tive um sonho maravilhoso, sonhei com uma intensa e forte luz branca. No sonho estava com meus cílios completamente molhados e de súbito olhei para o Sol. Olhos entre fechados e, então vi os raios solares de uma maneira diferente e logo pensei. Por que a umidade dos cílios interfere na visão humana? Aquela intensa luz branca era como um quadro em formato de mosaico, toda espalhada, líquida, pulsava e seu brilho intenso. No entanto percebi que aquilo não passara de um simples sonho, e seu núcleo do centro da luz ia ondulando, assim como as ondas do mar que vem e se vão, e se expandiu como um perigoso vírus letal no meu frágil corpo. Aquilo se tornara cada vez maior, cada vez mais altruísta. Pus-me a acordar e, logo refleti sobre aquele estranho sonho. A sensação de bem estar e felicidade instantânea invadiu meu interior de forma sutil e agradavelmente sincronizada. Sabe quando você acorda de bem com a vida

Resenha: Estrada para Lugar Nenhum

Conto: Estrada Para Lugar Nenhum Editora: Amazon/ Independente Autor: Ely Young Sinopse: Quando Bruce, o sempre fiel passageiro do taxista Chris, entra em seu veículo disposto a pôr em prática um engenhoso plano de fuga envolvendo o namorado Jayden, é o início de um percurso que modificará seu modo de ver o mundo e subverterá certezas absolutas de outrora... um conto sobre as idas e vindas do amor e a alegria que é viver e amar. Olá queridos leitores e leitoras que acompanham o blog, hoje trago para vocês a resenha de um conto chamado de "Estrada Para Lugar Nenhum" a história narra o envolvimento de um rapaz com o seu melhor amigo. O taxista ouve os depoimentos narrados por um passageiro que ao entrar no veículo conta os seus sentimentos ao homem que dirige o automóvel. Você leitor (a) teria a coragem suficiente para desvendar algo tão íntimo, mesmo que para uma pessoa que fosse sua amiga? Pois é! Aqui temos exatamente esse fato como o motor dessa trama, que embora po

Resenha: A Canção da Morte

Conto: A Canção da Morte Editora: Amazon/Independente Autor: Marcos Welinton Freitas Sinopse: O que você seria capaz de fazer por vingança? Não, eu nunca fui dada a acreditar em destino ou coisa parecida, mas há coisas que nos acontecem que induzem nosso pensamento a crer que determinadas circunstâncias se desenrolam porque já foram premeditadas pelo acaso. Longe de mim, querer divinizar qualquer coisa que seja, eu que nunca fui dada a levantar crenças em divindades ou coisas do tipo, no entanto, há alguns fatos que aconteceram comigo que eu gostaria de discorrer, não só no intuito de querer me explicar e provar que nessa história toda, eu fui a única inocente, e como nesse exato momento posso estar correndo um sério risco de vida. Tudo que se seguirá no meu depoimento, pode em algum momento, parecer ilusório ou fantasioso demais, mas eu não perderia o meu tempo discorrendo sobre coisas que não tivessem realmente acontecido comigo. Olá queridos leitores e leitoras, hoje trago

Resenha: Pensamentos Suicidas

Livro: Pensamentos Suicidas Editora: Amazon/Independente Autor: Paulo Queiroz Silva Sinopse: Não se sabe exatamente o que ocorre na química cerebral para os pensamentos suicidas e, em muitos casos a consumação. Essa é uma história real, e verão que não são apenas pensamentos, mas sim, influencia externa para que a pessoa cometa esse ato, na verdade e com absoluta certeza, são pensamentos e sugestões que vem de fora, de entidades malignas que induzem a pessoa a cometer esse extremo ato. Olá queridos leitores e leitoras, hoje trago para vocês a resenha do livro Pensamentos Suicidas do autor Paulo Queiroz Silva. Venham comigo descobrir o que eu achei da obra, primeiramente quero relatar que, escrever um livro com um tema como o suicídio não é simples. O tema é bastante complexo e até mesmo contraditório para as diversas questões cotidianas de nossa sociedade moderna. Caro leitores e caríssimas leitoras, eu vos lhes pergunto: O que leva um ser humano a cometer suicídio? Algumas

Desagrado

O desagrado é o motor da mudança. Enquanto ele não atinge um grau elevado, seguimos acomodados nas circunstâncias, ainda que sintamos um leve sinal de desconforto. Somente quando esta sensação se amplia e, finalmente, tomamos a decisão de encarar o que a está causando, é que podemos dar o primeiro passo em direção à transformação. A resistência é grande, pois a resposta certamente exigirá de nós coragem para eliminar a fonte de nosso desagrado. Se ela for de ordem material, o desafio pode não ser tão assustador. Mas, se estiver relacionada a fatores emocionais e envolver sentimentos, a dificuldade será muito maior. Lidar com emoções conflitantes é um dos principais motivos pelos quais as pessoas se mostram paralisadas diante da vida. E, paradoxalmente, é também o que mais as mobilizam para se libertar, já que em algum momento a somatização irá acontecer, gerando desequilíbrios no corpo físico. Muitas são as pessoas que passam grande parte da vida ignorando ou racionalizando os sen

Incompletos!

Perdemos vários aprendizados quando esse acesso é interrompido, os tais emaranhados, e com isso dificultamos nosso processo natural de evolução. Então, se essas informações nos pertencem, porque não podemos nós mesmos resgatá-las? Basta para isso que tenhamos alguns pontos a considerar. Se você tem dificuldade em aceitar seus erros, vai ficar muito difícil entender as emoções e reflexões que esse processo irá gerar. Tem que estar ciente que não somos o umbigo do mundo, que nem sempre o erro está no outro e estar disposto a promover modificações na forma de agir e pensar. Todos os movimentos que fazemos durante uma constelação têm por objetivo olhar os membros da família com amor. Não se tem como aprender com a vivência do outro se não compreendemos que por mais “daninha“ aparentemente tenha sido sua passagem nesse mundo, sempre se tem o que aprender com ele. Sem essa compreensão, excluímos o indivíduo e com ele toda a gama de sabedoria que nos seria útil. Lembrando que "exclu

Resenha: Crônicas de um Professor

Livro: Crônicas de um Professor Editora: Amazon/ Independente Autor (a): Regiane Umbelina Sinopse: Crônicas de um professor é um livro de muitas histórias que envolvem alunos e professores numa situação em que a reflexão sobre a vida neste universo educacional se torna constante. Narrado por Santiago de Noronha, um professor de matemática, que através de seu curso, relata fatos vivenciados em sua carreira quanto docente e que perduram por décadas, até que um convite inesperado faz com que sua trajetória não fosse em vão. Crônicas de um professor demonstra como a turbulência do mar escolar pode ser vencida pela eficiência de um timoneiro do conhecimento. Embarque nessa historia. Olá queridos leitores e leitoras, hoje trago à vocês a resenha de uma obra da querida autora Regiane Umbelina, que escreveu esse livro muito bem escrito e desenvolvido. Vamos lá, venham comigo saber o que eu achei da obra. Primeiramente é uma obra bastante nostálgica que, fez-me relembrar momentos de um

Autossabotagem!

Tem se punido excessivamente nos últimos dias, meses ou até mesmo anos? Está se chicoteando por se sentir merecedor do sofrimento? Possuímos em nossa mente um “reservatório de tormentos anímicos ”, a qual está sempre ativa à espera de um pequeno deslize ou algo que nossas crenças dizem ser “errado”. Podemos dizer também, que a própria mente é esse “reservatório de tormentos”. Se pararmos para nos observar, com atenção plena, perceberemos que parte das decisões que tomamos, ações que realizamos, passam por esse “reservatório interno” que diz qual a punição merecida. Existem apenas dois estados internos, de amor e de sofrimento e, acredite, passamos muito mais tempo no estado de sofrimento, criando fantasias, nos punindo pelo que já não existe mais ou, simplesmente, por aquilo que pensamos que pode nos fazer sofrer no futuro. Temos uma grande dificuldade de viver em estado de presença, ou seja, no estado interno de amor, por isso, buscamos formas de nos torturar mental e emocionalm

Resenha: Callal: A Estalagem Entre Dois Mundos

Livro: Callal: A Estalagem Entre Dois Mundos Editora: Amazon/Independente Autor:(a) Juliana Alves Baroni Sinopse: Em uma passagem entre dois mundos a princesa onun do reino dos Felinos, irá passar um tempo cuidando de uma estalagem para conhecer melhor os moradores do outro mundo, humanos, elfos, e anões. Os dois mundos vivem em conflito pela abundância de ouro no mundo dos onuns e a relutância deste em deixar que humanos explorem este ouro livremente. Além destes conflitos pelo ouro os elfos tem grande curiosidade em saber como os onuns expulsaram as trevas do seu mundo e porque o portal de ligação entre os mundos serve de um escudo contra as trevas. Olá queridos leitores e leitoras que acompanham as postagens aqui no blog Pensamento Solto. Hoje eu trago para vocês uma obra da querida autora nacional Juliana Alves Baroni, trata-se de uma obra de Fantasia. O livro nos apresenta a história de Saturno a princesa do reino dos ONUN. Existem também elfos e seres humanos numa gama

Paz interior

Seu universo exterior é o retrato do mundo interior que você criou para si. Portanto, se você tem tentado mudar sua realidade, sem sucesso, é hora de ir para dentro e buscar lá, os motivos de sua frustração. Todas as vezes que insistimos numa determinada meta e não obtemos os resultados desejados, por mais que nos esforcemos, talvez seja a hora de experimentar o óbvio: não fazer nada. Agir é útil, mas também precisamos aprender a deixar que a existência faça sua parte e atue para gerar a conseqüência de nossas ações. A questão é que o ritmo em que a vida se desenvolve não corresponde, na maioria das vezes, à medida da nossa ansiedade. Por essa razão, o maior desafio que temos pela frente é o desenvolvimento da confiança. Sem ela, não teremos a paciência necessária para aguardar a colheita do que plantamos. Visto que a lei básica da vida é a mudança permanente, lembrar-se deste princípio é essencial para que possamos relaxar e nos mantermos firmes na convicção de que, em algum mom

Competição!

Muitos seres humanos encaram a vida como uma eterna competição, em que precisam provar, o tempo todo, sua superioridade sobre os outros. Não se pode culpá-los, visto que é exatamente esta ideia que a sociedade nos impõe. Dizem-nos que só existe lugar no mundo para os vencedores, ou seja, para aqueles que demonstrarem uma superioridade elevada em relação aos demais. Um absurdo, mas é a mazela realidade de uma sociedade corrompida. Ocorre que a noção de sucesso é bastante questionável. Para uns, ele significa poder e riqueza material. Para outros, entretanto, o verdadeiro sucesso é conseguir expressar sua essência interior através de uma atividade que lhes seja, acima de tudo, prazerosa. Encarar a vida como uma eterna batalha a ser ganha é bastante desgastante, visto que passa-se a enxergar cada experiência como um problema a ser resolvido. A existência nos dotou de inúmeros recursos para enfrentar cada circunstância com serenidade, sem angústia ou ansiedade. Porém, nos distanciamo

Façanha inócua!

Façanha de uma existência inócua e vazia. O que dizer de nossa espiritualidade se tantas pessoas não a vivem, ou não, a compreendem como realmente é. Espiritualidade nada tem haver com religião. Nossas oblações parecem que não são atendidas. Pedimos muito do Universo, mas não damos nada em troca. Essa matemática é desigual e nem nos damos conta. Nosso comportamento errôneo tem tornado a humanidade intolerante à tudo e à todos. A ignorância revela uma faceta execrável das pessoas que não possuem sua espiritualidade em harmonia com o micro e o macrocosmo. Somos mimados e petulantes ao extremo em cobrar dos céus "um milagre em nossas vidas". Se fizéssemos nossa parte não deixaríamos de acreditar na força criadora que nos mantem existindo num plano terreno, ao qual chamamos de Terra. As adversidades que a vida nos impõe são um aprendizado para a evolução da humanidade. Vamos "empurrando a sujeira para baixo tapete" como um livramento em nossa psique, que sabe que, não

Zona de conforto!

Todos nós já passamos por muitas decepções e frustrações ao longo de nossa caminhada. Com o passar do tempo, ficamos receosos com tudo e todos. Muito normal, mas não podemos ser dominados pelo medo. Por receio dos riscos, fracassos e frustrações podemos acabar inconscientemente com as nossas realizações. Ou seja, o medo é o maior causador da autosabotagem. Achamos que não somos capazes e merecedores de vitórias, sucesso e felicidade. O desconhecido nos provoca muito medo. "Vai dar tudo certo? O que vai acontecer? Terei sucesso?" Esse medo faz com que nos mantenhamos na nossa “zona de conforto”. Muitas pessoas encontram-se estagnadas em sua vida porque se deixam amedrontar por essa sensação de insegurança. Pare e reflita! Como é viver sem arriscar? Viver sem intensidade? Viver com medo? É viver de uma forma mais ou menos, sem aquele frio na barriga ou adrenalina. Você perde oportunidades incríveis por causa dessa insegurança. O medo é o pior empecilho para que você atinja s

Livros gratuitos Amazon.

Olá queridos leitores e leitoras, hoje venho informar-lhes que a promoção de livros gratuitos se encerrou. Peço à vocês leitores que apreciam o meu trabalho e gostam dos meus escritos que ao adquirirem para si os meus livros favor deixem a sua opinião nos comentários à respeito do que acharam sobre as obras. Quero agradecer à todos que baixaram os livros, muito obrigado pelo carinho. Um forte abraço à todos!

A cada novo amanhecer!

Mais uma noite chega e em nosso leito nos deitamos. Repousamos nosso corpo para merecido descanso. Um novo dia nasce e se faz a continuação dos mesmos roteiros a serem seguidos diariamente. Nossa correria do dia a dia, que se faz presente em cada um de nós. Nossas tarefas diárias que continuam as mesmas a cada dia, tornando-se uma rotina constante em nosso viver. Surge o nosso medo de ter de enfrentar tudo novamente. Tudo aquilo que através de nossa labuta diária tornam-se seqüências realizadas, sem que aquilo que tanto sonhamos se torne real. É apenas mais um dia para que sigamos os mesmos passos de ontem, não nos deixando o menor envolvimento fora daquilo que estamos acostumados a fazer. Continuamos a fazer tudo o que se torna vicioso e automático, sem parar para pensar. Pensar sobre nossos dias que passam rapidamente e não nos damos conta da importância do que representamos nesta vida. Não temos tempo de pensar em nossa família, que tanto pensa em nós e nos ama de verdade e que

Imaginação ou realidade?

Sempre que assisto seriados, filmes, minisséries ou qualquer outro tipo de ficção televisiva, isso sem entrar no mérito das ficções lidas, acabo me imaginando no papel de um ou mais dos personagens e tento sentir o que é viver aquela experiência, os desafios, as conquistas, as dificuldades, os dilemas entre tantas outras coisas, claro que mentalmente, mas como a neurociência explica, nosso cérebro não diferencia a imaginação da realidade. Sempre fiz isso como um exercício para enriquecer minhas sensações e também ampliar meus pontos de vista, afinal, ficar em realidades diferentes com premissas e situações diferentes, sempre nos faz observar outros pontos de vista e consequentemente abrimos nossa perspectiva das coisas e do mundo de uma forma geral. Recentemente, assistindo um filme e “brincando” com essas perspectivas, virei essa percepção para minha realidade, meio que de maneira automática, como um click ou como mais comumente conhecemos, como um insight. Minha realidade pulou na

Aceitação!

Todo mundo, independente dos rótulos e da posição que ocupa nesta vida, precisa da aceitação para ser feliz, assim como o organismo vivo tem necessidade do oxigênio para continuar vivo. A aceitação é uma das leis espirituais que nos conduzem ao caminho do amor, da paz, da saúde e de todas as realizações. Aceitação significa nos amarmos exatamente do jeito que somos, assim como desenvolver a capacidade de amar e de aceitar o outro exatamente como ele é. A aceitação do outro passa pela auto aceitação, que é o caminho que permite que possamos assumir o controle dos nossos destinos e, assim, escolher o tipo de relacionamentos que queremos viver. Quando você se aceita, deixa de precisar gastar energia com desculpas, culpas, acusações e relacionamentos onde os parceiros funcionam como pára raios apenas para que se projete neles a própria dificuldade de assumir as rédeas da sua vida. A aceitação daquilo que se é abre caminho para a conquista de realizações, através do reconhecimento das

Expectativas!

Lhes convido a refletir sobre como reagimos emocionalmente a partir dos muitos eventos que marcam nossas vidas. É certo que estamos sempre reagindo aos eventos passados, aos eventos presentes e também com nossas expectativas de eventos futuros. O passado é sem dúvida nosso mais forte desafio porque, como não podemos alterá-lo, costumamos carregá-lo com maior energia emocional, impotência, incapacidade, arrependimento. Enfim, muitos sentimentos pesados que nos causam sofrimentos e nos bloqueiam o sentimento de felicidade. Os eventos presentes são aqueles que mais exigem nosso poder de ação e reação, isso porque que temos de ser rápidos, porque o agora não espera, ele acontece e logo vira passado. Desta forma, temos de estar preparados para agir e reagir instantaneamente e com sabedoria para que os efeitos que desejamos sentir em nossas vidas sejam sentidos com suavidade, leveza e causem bem estar. As expectativas dos eventos futuros são também um desafio forte e merecem atenção porq

Escombros do passado!

Há muitos escombros nas ruas do passado de cada um. Eles obstruem o fluxo evolutivo, pois enquanto não forem retirados dali, podem causar sérios danos psíquicos. O trabalho digno no presente limpa esses "entulhos cármicos", alojados nas vielas da alma em prova. Qualquer atividade positiva, por menor que seja, é digna de louvor. É sempre melhor fazer corretamente o pequeno dever do que cometer um erro grande. Há escombros do passado afetando a consciência no momento presente, por repercussão; mas há também o serviço luminoso, abrindo vários caminhos. Que cada um fie-se na luz e siga em frente, pois a "marreta" do serviço positivo está pulverizando os escombros de antigos males no imo da consciência. E que haja justiça e amor em todos os procedimentos!

Mudanças

Se não mudarmos nossos hábitos, nunca conseguiremos resolver de verdade os desafios recorrentes que se levantam diante de nós. Poderemos fazer consultas de tarot, runas, búzios; poderemos fazer simpatias, acender velas, encomendar oferendas, tomar banhos, fazer rituais, portais de libertação, terapias quânticas, meditações guiadas, afirmações positivas, aplicar as teóricas técnicas da mecânica quântica e toda uma infinidade de tratamentos holísticos. Poderemos pedir ajuda a psicólogos, psicanalistas, psiquiatras. Poderemos rogar auxílio em igrejas, templos e núcleos espiritualistas. Mas se não modificarmos os hábitos que deram origem àquelas questões desafiadoras, elas serão apenas administradas, ou no máximo temporariamente abrandadas, até que o próximo colapso se manifeste. Existe uma visão profundamente equivocada que vem sendo propagada ao longo do tempo no universo esotérico, de que existe uma “receita de bolo” para nos livrarmos do que nos incomoda. Pior quando se cristaliza n

Gaveta de angústias!

Existem tristezas, dúvidas e desafetos que somente nós conseguimos mensurar o quanto ainda nos ferem e o quão internamente vastos são. Dividir com os outros o que realmente sentimos é de suma importância para democratizar as nossas inquietações, mas nem sempre o melhor caminho para sentir-se seguro com as próprias e turbulentas decisões. A gente deve compartilhar as insistentes angústias que nos habitam, mas mais importante do que compartilhar os nossos sentimentos com os outros, é saber quem de fato irá ouvi-los com a calmaria do coração e não com a ansiedade dos julgamentos morais. Quando estou presente em algum evento e me disponho a ouvir algumas histórias das pessoas que ali estão, sei que sou somente um receptor e não um emissor de opiniões, por mais que elas achem que não, por mais que elas achem que realmente querem ouvir a minha opinião sobre aquela determinada situação. Ouço histórias de todos os tipos, desde agressões e assédios, até de familiares que partiram ou amores ro

Enublação

Quase sempre buscamos uma satisfação pessoal ou, até mesmo para fugirmos de nós mesmos, procurando no outro aquilo que tanto procuramos. Se procurarmos e nos atentarmos ao que nos rodeia vamos ter dificuldade de enxergar claramente o que desejamos. Nossas escolhas são racionalizadas em busca de um equilíbrio maior para tentarmos nos manter coerentes e, até mesmo obedientes à padrões rígidos e repetitivos de um cotidiano medíocre e sem graça. Para torná-lo atrativo e convidativo aos nossos olhos, vamos nos tornando cada vez mais sabotadores de nossa própria essência, no qual, nem damos a devida importância. Essas armadilhas cruéis vão a cada dia drenando nossa energia colocando adversidades no qual não sabemos se conseguiremos trespassar.  Nossa carência afetiva torna-nos vulneráveis a qualquer oscilação que vier nos acometer. Nossa solidão existencial se tornará insuportavelmente inimaginável e aterradora e qual a um negro buraco numa galáxia desconhecida e distante. Se não temos afet

Não sinto saudades!

Eu senti no passado depois daquelas tantas idas e vindas. A gente começa a lembrar das coisas boas, deixando para lá o que foi de errado. Sempre admirei essa minha capacidade de recomeçar. Sempre gostei da pessoa que eu sou que é capaz de perdoar. Mas agora eu consigo separar o que é perdoar e o que é tirar da minha vida para não mais me machucar. Eu não sinto saudades. Não há nada para saudar. Todas as suas palavras agora me soam verdadeiras mentiras. Eu lembro de quando eu estava feliz por conseguir te falar tudo o que tinha pra te falar. Mas quando eu lembro, logo penso que em alguns instantes você iria me apunhalar. Eu virei espectador do meu próprio filme. Eu vejo as cenas, eu tento me avisar, mas eu sei que botei emoção demais ali para conseguir me escutar. A minha intuição gritava. Você não é nada daquilo que você falava. Você gosta de enganar. Existe um certo domínio nisso pra você, uma maldade singela e pura que espera a próxima vítima para poder empurrar. Se você gosta