Pular para o conteúdo principal

Resenha: A Criança do Fogo

LIVRO: A CRIANÇA DO FOGO ANO DE LANÇAMENTO: 2019 AUTOR: S.K. TREMAYNE EDITORA: BERTRAND BRASIL NÚMERO DE PÁGINAS: 368 CLASSIFICAÇÃO: ☆☆☆  Sinopse: Quando Rachel se casa com o maravilhoso David Kerthen e se muda para Carnhallow, sua vida é tomada por luxos, romance e um carinhoso enteado, Jamie. Porém, sua nova casa e sua nova família estão cercadas de segredos e mistérios que ela nem sequer consegue imaginar. O comportamento de Jamie começa a mudar, e suas perturbadoras profecias ameaçam abalar a sanidade de Rachel. À medida que o passado da família vem à tona, ela passa a questionar a verdade por trás da trágica morte da primeira esposa de David, temendo que a predição feita por seu enteado, de que ela irá morrer no dia de natal, se torne realidade. Fantasmas habitam os corredores de Carnhallow, mil anos de história ecoam nos frios túneis, antes ricas minas de estanho e cobre, que se expandem sob a propriedade, e a vida que Rachel acreditava ser perfeita de repente se torna um terríve

Resenha: O Pescador

LIVRO: O PESCADOR 

ANO DE LANCAMENTO: 2022

AUTOR: JOHN LANGAN

EDITORA: DARKSIDE

NÚMERO DE PÁGINAS: 320

CLASSIFICAÇÃO: ☆☆☆☆




Sinopse: Ao norte do estado de Nova York, nas matas da região de Woodstock, corre o Dutchman’s Creek, saindo do reservatório Ashokan. Com margens íngremes e correnteza veloz, ele traz a promessa de boa pesca, e de algo mais, uma possibilidade demasiado fantástica para ser verdade. Quando Abe e Dan, dois viúvos que encontraram conforto na companhia mútua e na paixão de ambos pela pesca, escutam rumores sobre o riacho e os espécimes que nele podem ser encontrados, possível remédio para as perdas de ambos, eles consideram esses relatos meras histórias de pescador. Em pouco tempo, no entanto, os homens se encontram puxados para dentro de uma história tão profunda e antiga quanto o reservatório. É uma narrativa sobre pactos sinistros, sobre segredos enterrados há muito tempo, e sobre uma figura misteriosa conhecida como Der Fisher: o Pescador. Ela deixará Abe e Dan face a face com tudo o que perderam, e com o preço que devem pagar para recuperar tudo isso.



Olá, caros leitores e caríssimas leitoras. Como estão?  Preparados para mais uma resenha literária? Vamos conhecer então!



Ecoando claramente o tom de horror cósmico que permeou a obra de H.P. Lovecraft, John Langan entrega uma sensacional história de pescador neste premiado romance que finalmente chega ao Brasil. Mas atenção! Não se trata de um terror desses sobrenaturais que esperamos sustos e arrepios a cada virada de página. A prosa neste livro nos conduz para aqueles momentos mais delicados em que num piscar de olhos vislumbramos uma fresta do desconhecido e encaramos coisas inexplicáveis. O Pescador traz duas histórias, uma dentro da outra. A partir da narração de Abe, vamos tomar contato com algo misterioso que cerca o quase desconhecido rio de Dutchman’s Creek, no estado de Nova York. Abe, assim como seu parceiro de pescaria Dan, são viúvos recentes cujas esposas morreram de uma forma muito precoce. A primeira, esposa de Abe, por uma doença que lhe ceifou a vida pouquíssimo tempo após o casamento; e a segunda, companheira de Dan, perdeu a vida num trágico acidente de carro levando consigo os dois filhos do casal. Dan sobreviveu. Ambos, de formas diferentes, ainda lidam com o luto e a saudade. Esse é um ponto muito importante para o desenrolar da trama. A primeira história de O Pescador se dá justamente em apresentar os dois personagens e suas trajetórias de vida. Essa história vai fazer uma pausa e retorna na parte final do livro para o momento em que os dois terão contato com esse misterioso que habita o Dutchman’s. Em contato com o rio, e tudo que o cerca, eles lidarão com a ausência de suas esposas e cada um, a seu modo, vai ter uma reação às tentações e seduções que lhes serão oferecidas. A outra história, que ocupa a maior parte do livro, vai retornar alguns séculos no tempo para nos apresentar os horrores e as cenas inexplicáveis que fizeram parte da vida das pessoas que tiveram contato com o período anterior à formação do Dutchman’s. Ele surgiu da inundação de uma imensa área para construção de uma represa. Operários foram levados para limpar o local, desmanchar casas e desocupar todo um vilarejo. Os personagens dessa parte do livro tiveram contato com algo desconhecido, poderoso e maléfico. Algo que aparentemente forçava as barreiras entre o nosso mundo e um outro. Não há muito mais o que falar de O Pescador. Construído com uma narrativa elegante, fluída e extremamente envolvente, o livro trabalha o horror do desconhecido, bem no estilo lovecraftiano. É uma história que fisga bem a curiosidade por sabermos o que mais vai ser revelado, mas que no fundo revela muito pouco. O autor deixa muita coisa por conta da nossa imaginação. Mas ele também entrega descrições vívidas e detalhadas. O mal que assombra essa história de pescador é antigo. Trata-se de Apófis (calma, isso não é um spoiler), uma criatura que na mitologia egípcia é considerada a personificação do caos. É em cima dela que Langan vai construir todo um mundo bizarro de horror em que o luto, a dor e o sentimento de perda dos personagens é usado para alimentar esse caos. Mas já adianto, só mergulhando fundo na leitura é que vocês vão perceber toda a qualidade narrativa da criação de Langan. É um daqueles livros que precisamos nos entregar sem pressa e nos deixarmos envolver pela história contada. Deixem de lado expectativas de perder o sono à noite. Essa não é a pegada nem a intenção da obra. Para além de toda a inventividade dessa trama, O Pescador me chamou atenção pela forma como foi contado. A escrita de John Langan é espetacular e me fisgou com perdão do trocadilho, de uma forma que eu devorei a obra mesmo sendo um livro de leitura mais lenta. Em resumo, O PESCADOR é uma obra que certamente surpreenderá muitos leitores. Se você curte a pegada Lovecraft de fazer terror, este aqui é o seu livro. Espero que tenham curtido a resenha!



Comentários

  1. Oi Luciano, tudo bem?
    Nunca li Lovecraft mas o universo criado por ele me encanta, então essa referência já é um bom incentivo pra mim. Adorei a história dentro da história e fiquei com vontade de ler.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pri. Estou bem, e você? Espero que leia Lovecraft, uma vez que, o universo criado por ele é fascinante, embora sombrio. Beijo!

      Excluir
  2. Oi, Luciano, que bom ler uma resenha de um titulo da Dark Side. Pareceu bem interessante. Um grande abraço, querido. Aguardo já a próxima postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fabiano! Eu tenho alguns títulos da DarkSide aqui em minha estante, embora não seja tantos assim. Particularmente gosto bastante das obras da editora. Este aqui é um exemplo de um livro muito bom de se desbravar. Abraço!

      Excluir
  3. oi
    não conhecia o livro, não é um tipo de leitura que chama muito a minha atenção, mas parece ser um bom livro para fãs do gênero, apesar de não curtir fiquei intrigada depois de ler a resenha.

    https://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Texto muito bem escrito que gostei de ler. Acredito que seja um livro fascinante de ler

    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  5. Olá, Luciano.
    Nunca li nada do Lovecraft, então nem sei o que esperar hehe. Mas também terror não é bem minha praia hehe. Mas fiquei bem interessada nesse.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sil! Particularmente gosto bastante das obras de Lovecraft. Se puder não deixe de conferir. Que bom que se interessou pela obra. Abraço!

      Excluir
  6. Oie, o livro não é lá muito meu estilo, mas minha curiosidade ficou aguçada, gostei da resenha.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Nunca li nada do Lovecraft, mas estou um pouco familiarizada com o conceito de um terror lovecraftiano, vou ficar de olho nesse lançamento!

    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Luciano, tudo bem?
    Passando aqui de novo pra agradecer a visita e desejar bom finde!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pri! Vou bem, e você? Bom fim de semana pra você também. Beijo!

      Excluir
  9. Oi Luciano!
    Ainda não li Lovecrat, mas não sei se faz tanto meu estilo... Fico feliz que tenha sido uma leitura de qualidade!

    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alessandra. Quando puder dê uma chance ao autor, você poderá se surpreender viu. Abraço!

      Excluir
  10. Olá Luciano, eu não conhecia esse livro, mas que bom que você gostou da leitura. Não sei se leria por agora, mas vou anotar a dica para me aventura no futuro.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  11. Oi, Luciano, peço licença para lhe avisar do meu novo blog. Como falei, não usarei mais o Socializando. Também não ficarei divulgando este, que tem caráter mais intimista, mas será interessante se aparecer mais alguém sem que eu divulgue.
    Aliás, tem poesia lá falando de amor, jogador e futebol.
    https://oamantedela.blogspot.com/2022/08/poetico-o-jogador-copa-do-mundo.html
    Quando puder, faço questão de sua visita lá. Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fabiano! Pode deixar que aparecerei por lá sim. Abraço!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog