Pular para o conteúdo principal

Resenha: O Torneio de Gorlan

LIVRO: O Torneio de GorlanANO DE LANÇAMENTO: 2016AUTOR:  John FlanaganEDITORA: FundamentoNÚMERO DE PÁGINAS: 296CLASSIFICAÇÃO: ★★★★



Sinopse:Por anos, o astuto barão Morgarath enfraqueceu a Corporação dos Arqueiros, a força especial de elite que atuava como olhos e ouvidos do rei Oswald, de Araluen. Com falsas acusações, o barão tinha conseguido afastar os arqueiros leais ao rei e agora seus aliados ocupavam posições importantes na ordem dos arqueiros. Morgarath também havia convencido o soberano a enviar seu filho, o príncipe Duncan, para um feudo distante com a desculpa de que ele era muito inexperiente. As condições eram perfeitas para o golpe final: Morgarath iria tomar a coroa do rei Oswald.Mas ele não contava com dois jovens arqueiros: Halt e Crowley! Os dois decidiram lutar contra Morgarath para defender o reino. Só que, primeiro, têm que encontrar o príncipe Duncan porque precisam do apoio de um membro da realeza para impedir Morgarath antes que seja tarde demais.O perigoso camin…

Resenha: Sociedade J.M.Barrie

LIVRO: Sociedade J.M.Barrie

ANO DE LANÇAMENTO: 2017

AUTORA: Barbara J. Zitwer 

EDITORA: Novo Conceito

NÚMERO DE PÁGINAS: 288

CLASSIFICAÇÃO: ★★★★





Sinopse:

Após passar por altos e baixos na vida, Joey ­ finalmente tem uma grande oportunidade: a empresa de arquitetura onde trabalha decidiu mandá-la para Inglaterra para supervisionar a restauração de uma antiga casa. A Stanway House é o lugar onde J. M. Barrie teria escrito Peter Pan, o livro favorito de Joey. Entretanto, a tarefa se mostra mais difícil do que ela imaginava. Até que um dia, enquanto corria pelo parque, Joey conhece um grupo de alegres octogenárias. Elas são membros da Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie. O desafio delas é nadar nas águas geladas do lago. A cada dia de Natal, desde 1864, os membros da Sociedade fazem uma competição ao ar livre. J.M. Barrie era o patrono e deu aos participantes um troféu, agora conhecido como Troféu Peter Pan. Essa sociedade, adorável e divertida, transforma a vida de Joey, e marca o início de uma amizade que a mudará de maneira inesperada. Encontrar o amor é muitas vezes apenas um mergulho em nós mesmos.




Olá caros leitores e caríssimas leitoras, preparados para mais uma resenha literária. Venham comigo descobrir minhas impressões à respeito da obra.




Após muito trabalho, Joey verá o seu projeto de reforma da Stanway House ser apresentado. Entretanto, alguns pontos a incomodam, principalmente o fato de um colega de trabalho levar todo o crédito e ganhar o direito a comandar a reforma. Apesar disso, ela torce sinceramente para que o projeto seja aceito. Afinal, já estava acostumada a ser a que mais trabalha e nem sempre receber o reconhecimento devido.

Entretanto, no dia da apresentação, ela descobre que o amigo que levaria os créditos havia se acidentado e ela teria que assumir tudo. Apesar de conhecer o trabalho como ninguém, ela fica temerosa; acostumada ao anonimato, acha que não pode ser protagonista. Contudo, o que não imaginava acontece: os avaliadores adoraram a apresentação e ela irá para a Europa comandar a reforma da casa. Nada poderia ser melhor, certo? Errado, a vida da Joey não é tão simples assim.

Ao chegar à Inglaterra, local onde Joey comandará a reforma, ela encontra a sua velha amiga, Sarah; porém, as coisas claramente já não são como antigamente. Ademais, a protagonista perceberá que a restauração proposta não será tão simples como imagina, pois um grupo de pessoas da região não concorda nada com o que será feito, principalmente a Sociedade J. M. Barrie, composto por senhoras. O que parecia fácil será muito mais complexo.

Partindo dessa premissa, Barbara J. Zitwer cria uma obra onde Joey precisa se redescobrir, recuperar o tempo perdido e mostrar para si mesma que há chance para a amizade verdadeira e o amor. Através da protagonista e da Sociedade que dá nome ao livro, a autora toca em uma série de questões que permeiam o nosso cotidiano e que, muitas vezes, abalam nosso sentimental. Por esse lado, a obra merece os parabéns, por conseguir ser realista e tocar o leitor.

Os personagens criados também são maravilhosos, seja a protagonista, as senhoras da Sociedade ou os filhos de Sarah. Cada um deles, com seu jeito peculiar, ganha o leitor de maneira fácil e rápida. Eles são bem construídos, razoavelmente profundos e conseguem transparecer verossimilhança. Alguns deles são o tipo de gente que adoraríamos ter no nosso dia a dia, pois o sorriso brota naturalmente quando eles aparecem.

Outro aspecto bastante positivo da obra é a escrita leve e altamente envolvente. 10, 30, 50, 100, 200 páginas passam em uma piscada. Quando você repara, já terminou o livro. Barbara tem uma escrita que te envolve, que te chama. As horas, enquanto você lê a sua obra, parecem minutos. Esse aspecto faz que alguns detalhes não sejam tão profundos, mas ainda assim, o resultado é excelente. Esse é o tipo de livro que uma pessoa que não gosta de ler deveria ganhar; a leitura fácil e gostosa encanta.

Por outro lado, o livro tem lá os seus pecados. Talvez o principal deles seja o romance acrescentado. Apesar de não ser o foco principal do trabalho, o desenvolvimento deste não convence completamente, diferente do resto da obra. Falta certo tempero ao casal protagonista e alguns detalhes parecem forçados. Entretanto, nada que atrapalhe o real objetivo do livro: ser leve, envolvente e que toque o leitor em alguns momentos.

Em resumo, Sociedade J. M. Barrie é uma obra leve, bonita e que toca em temas essenciais, como a importância da verdadeira amizade e do amor. Para quem gosta de livros do gênero, é, sem dúvidas, uma ótima aposta. Recomendo! Finalizo por aqui, espero que tenham gostado da resenha e até a próxima!





Comentários

  1. Olá, Luciano.
    Eu li esse livro na época do lançamento em parceria com a editora. E gostei muito do que encontrei. As senhorinhas roubam a cena e acabam se tornando as protagonistas do livro hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sil! Verdade as simpáticas senhoras roubam a cena deste livro, tornando a leitura muito agradável. Abraço!

      Excluir
  2. Oi, Luciano!
    Parece ser uma leitura bem tranquila e repleta de ensinamentos! Achei bem legal e com certeza leria, mesmo o romance sendo o ponto mais fraquinho do livro :D

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Laura! Quando puder leia este livro, pois é tranquilo e bastante agradável de se ler. Certamente você gostará dele. Abraço!

      Excluir
  3. Olha, fiquei muito curioso pelo fato de se passar 50, 100, 200 páginas com gosto. Você colocando sua resenha, fez-me lembrar de um filme com a Nicole Kidman, mas não me lembro o nome, só que ti já como assunto um grupo de mulheres que determinado lugar. Esse grupo possuía uma série de normas e regras que estipulavam um padrão. Na verdade, é um filme leve que só mostrava alguém disposta a acabar com aquele tipo de comportamento que sutilmente passou a imperar na vida de todas elas.
    Pode ser que o livro nem chegue perto disso, mas por algum motivo me lembrei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fabiano! Eu não conheço o filme ao qual você se referiu, entretanto a leitura deste livro aqui, é bastante agradável. Abraço!

      Excluir
  4. Oi
    eu já essa capa nas redes sociais, mas nunca tinha lido resenhas e achei a premissa interessante, a personagem pelo que falou parece não ter tanta confiança em si, eu adoro romances, mas dependendo a história quando o autor insiste em inserir um não me convence muito, que bom que gostou da leitura.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise! O livro é excelente de ser lido, pois é leve. Quando puder leia-o, certamente você gostará da leitura. Abraço!

      Excluir
  5. Mas que capa linda!!! Livros que falam sobre amor e amizade são lindos, porém não costumo ler tanto. Adorei suas considerações!

    Abraço

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leyanne! A capa é muito bonita. Se puder leia-o, irás gostar. Abraço!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog